Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Como organizei a minha viagem (só de IDA) para a Ásia!

Chegou o momento de embarcar numa das maiores aventuras da minha vida. E não imaginam como estou excitada! Para começar é uma viagem SÓ DE IDA (sim, não temos viagem de volta). Só isso já faz com que a sensação de aventura seja ainda maior! E é com muito gosto que abro uma nova sub-categoria no blog, no apartado de Viagens: ÁSIA!


Um grande sonho transformado em realidade, é verdade. Neste post vou partilhar convosco de que maneira organizei a minha viagem e a minha mala segundo a informação que fui procurando (e as particularidades legislativas de cada país). Tivemos que ter em conta muitos aspectos, por isso vocês imaginam bem: estivemos vários meses a pensar e a organizar esta viagem. (É óbvio que podes encontrar artigos como este mais aprofundados ainda, tendo em conta que doramatos.com não é um blog apenas de viagens). No entanto, queria dar-vos o meu ponto de vista sobre este assunto. Espero que as dicas vos sejam úteis!

Quanto aos documentos necessários…

Esta é a parte chata, mas vais ver que depois estás muito mais descansad@ quando chegares ao teu destino.

1. Visas

É sempre um tema importante para ser tratado com antecedência, uma vez que precisam de algum tempo até serem aprovados pelas embaixadas dos países de destino. No meu caso, Vietname foi o primeiro destino desta viagem e este país não tem convénio com Portugal,  o que me obrigou a ter de fazer VISA.

2. Carta de condução internacional

Não queremos arriscar-nos a levar nenhuma multa, e como sabemos que vamos alugar motas, foi melhor optar por ir à polícia e pedir a carta de condução internacional. Não custa nada, nem demorou nada. É sempre melhor previnir.

3. Seguro de viagem

Ou cartão internacional de saúde (se o teu país tiver convénios com os teus países de destino). No nosso caso, não havia convénios para os nossos países de destino, por isso optamos mesmo por um seguro de viagem. Deves ter em conta para que países vais viajar, quais as condições sanitárias do mesmo, se há probabilidades de contraíres algum vírus, etc…
Se tiveres um problema de saúde em muitos países (como Vietname, Indonésia, Malásia…) podes ter de pagar muito dinheiro (mas mesmo muito) por ser assistido ali. Com um seguro isso já não acontece.

4. Cartões de crédito

Vais viajar para fora da Europa? Leva cartão de crédito. Imprescindível! Vai-te fazer muita falta. E se te vires enrrascado, vai-te desenrascar e muito! É essencial leva-lo, além de dinheiro físico porque se tiveres qualquer tipo de problema, está lá para te salvar. Mas sem dúvida:  principalmente para fora da Europa não podes viajar sem um cartão de crédito!

5. Levar dinheiro físico (isso é sempre…)

Óbvio, porque nem em todos os lugares podes pagar com cartão. Sobretudo em museus, para fazer compras pequenas… Por isso, levar uma quantidade de dinheiro razoável em forma física juntamente com o cartão de crédito é sempre uma opção boa!

6. Levar o passaporte de preferência com menos de 6 meses antes de caducar!

Sim, para evitar problemas é bom ter uma grande distância da data de fim de validade deste documento IMPRESCINDÍVEL para andar pelo mundo. Deves guardá-lo sempre num lugar seguro, porque sem ele não és ninguém nem te podes mover para lado nenhum. Tem isso em conta!


Agora… Como organizei a minha mochila?

Sabem uma coisa? Fui para a Ásia com uma mochila da Quechua. Sim, aquelas do Decathlon. Conseguir escolher o indespensável e mínimamente bonito para ir numa viagem de meses? Requer alguma planificação, mas não tanta como a que pensava, para ser sincera. Porque afinal só tens de meter mesmo o essencial, o que vais necessitar de certeza. E dois extras, se vires que dá, que ainda podes. Não podes ceder ao primeiro instinto de pôr toda a roupa que gostas na mala, porque vais ter de tirar metade. Aliás, eu fiz uma primeira selecção e dessa primeira escolha, tive de fazer uma segunda selecção 🙂

Bolsas para organizar a tua roupa:

São estas e dão imenso jeito para organizar a roupa por tipos de roupa. No meu caso, e uma vez que a mala é pequena, levei um saco médio e outro pequeno: um para a roupa normal e outro para bikinis, roupa de desporto, meias e cuecas. Onde podes encontrá-las? Aqui!
São super leves e práticas e vão-te poupar uma mala virada de pantanas, acredita!

Que roupa levei?
  • Umas calças super leves (daquelas de verão);
  • 3 pares de saias (de tecido fino);
  • 3 tops e uma t-shirt de manga curta;
  • Um casaquinho de meia manga;
  • Um casaco de ganga;
  • Uma camisola mais quente;
  • bikinis (of course!);
  • Roupa de desporto;
  • 7 pares de cuecas e 4 de meias;
  • Um pareo (que serve de toalha de praia e de vestido);
  • Duas camisas de praia (que se secam rapidíssimo);
  • Necessaire (com o básico);
  • Malinha de medicamentos (não vá o diabo tecê-las)
  • Um vestido (lá está, um extra) 😛

Como vêem, só trouxe o básico e roupa o mais leve possível.
Quanto a vacinas, não tive de levar nenhuma por recomendação dos médicos, porque não existe nenhuma que seja obrigatória nos países para onde vou. As recomendações que tenho é de não beber água da torneira nem lavar os dentes com ela e de tentar não comer fruta com pele.  🙂 Fiquem atentos porque em breve novos posts sairão!

Leave a comment

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach