Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Como ser saudável e sustentável nos aeroportos e em viagem

Depois de tantas viagens, algo tive de aprender. E sim, fazer viagens e comer de forma saudável não é de todo fácil porque normalmente não existem assim tantas opções para o fazer nos aeroportos – muito pelo contrário! Então, se quero optar pelas escolhas mais saudáveis e sustentáveis, há certas escolhas que são fulcrais e necessárias – não só para nós e para a nossa carteira e para nós como também para o nosso planeta.

Todos sabemos que viajar de avião não é – de todo – das formas mais sustentáveis de viajar. Certo. De qualquer forma, vamos ser realistas: para certos destinos é a forma mais realista de viajar em menos tempo e é também a forma mais utilizada por muitos de nós. Tendo em conta essa realidade, este post também vai de acordo com isso: dicas realistas e sinceras para vocês também utilizarem durante as vossas viagens. Espero que sejam úteis!

1- Levar snacks e marmitas!

Obviously, não é? Eu levo sempre, vá para onde for. Como por exemplo: ovos cozidos, frutos secos, iogurtes, fruta fresca, granola (em saquinhos) e barritas energéticas!

Este ponto faz parte da planificação completa de uma viagem. E para quem pretende manter uma alimenttaçã saudável entre destino, é muito importante (e para quem quer poupar algum dinheiro também).

Mas eu posso vajar com snacks?

É uma pregunta que oiço e leio constantemente. Eu nunca tive qualquer tipo de problema por levar comida na mala de mão, mas também não digo que nunca vá acontecer. De acordo com a lei “é permitido levar comida no avião, de preferência na bagagem de mão. Mas nos voos internacionais preste atenção às restrições do país de chegada”. Lê aqui: “Podem-se levar snacks no avião?”.

NOTAS (que pesquisei na internet)

  • Alguns países, como os EUA ou a Austrália, proíbem a entrada de alimentos frescos no seu território.
  • No território da União Europeia é proibida a entrada de alimentos, leite, carne e produtos de origem animal provenientes de países de fora da Comunidade Europeia.
  • Caso planeie transportar alimentos, verifique a regulamentação do país de destino e dos países de trânsito.
  • São permitidos remédios e papinhas de bebé se forem em quantidade suficiente apenas para a duração do voo. Os remédios devem estar acompanhados da receita médica.
  • Na bagagem de porão, o limite por embalagem é de 2 litros.
  • As embalagens de líquidos devem ser colocadas em saco plástico transparente. O saco deve ser fechado apropriadamente, para que não haja vazamentos.
  • Para viagens internacionais para os Estados Unidos, substâncias semelhantes a pó com mais de 350 ml devem ser despachados e, dependendo de seu conteúdo, podem ser proibidos. Isso entrou em vigor a partir de 30 de junho de 2018.

Também é possível que não esteja permitido viajar com fruta fresca ou com sementes para determinados destinos, mas isso é uma questão de nos informarmos antes de embarcar, para não sermos sorpreeendidos quando passarmos o controlo de raios no aeroporto. Vê aqui 10 ideias de snacks para levar no avião.

Uma razão para levar a nossa própria comida: o preço dos alimentos não costuma ser simpático nos aviões! Outra razão: a comida de avião não figura entre os momentos que recordamos com mais agrado das viagens. 😉 A não ser que viajes sempre em business class 😛

2- Levar água, sempre!

UM TRUQUE FANTÁSTICO: Levar a garrafa de água vazia na mala (se possível de vidro ou inox)! Garanto-vos que já estive noites seguidas em aeroportos. Enfim, tive de passar muuuuitas horas seguidas num espaço em que a água (e outras coisas) se pagam a preço de ouro. Apesar de ser um bem essencial (e que na minha opinião deveria ser gratuita em todo o lado), tem um valor exorbitante nos aeroportos.

Não podemos ver como uma obrigação ter que comprar água engarrafada!

 

Existem países onde é impossivel ter a água potável de acesso gratuito, mas eu penso que isto é algo que devemos reclamar. Não é só uma questão de ecologia mas sim de humanidade! Não temos que comprar uma marca de água. O acesso á agua deveria de ser totalmente universal. Não podemos ver como obrigação ter que comprar água engarrafada. Não é normal que isto aconteça na Europa!

KUALA LUMPUR dá o exemplo…

Já sabemos que nos aeroportos nos tentam tirar o dinheiro e todas as formas e mais algumas, mas podiam tomar como exemplo aeroportos como o de Kuala Lumpur, onde eu vi postos onde te podias servir de água potável gratuitamente.

Ora, se eu sou uma pessoa que está sempre com a garrafa atrás e não consegue estar mais de dez minutos sem beber água, teria de estar a pagar constamente por garrafas de água – que além de ser um desperdício de dinheiro é um desperdício de recursos (plástico)!

Ora, o que faço é levar a minha garrafa de água e enchê-la nas casas de banho cada vez que quero beber água.

AVISO: Há alguns aeroportos que nas casas de banho colocam água quente propositadamente para não te poderes servir. Enfim, é melhor nem comentar… #HumanidadeNivel10

3- Não imprimas o teu bilhete de avião

Para que vais gastar papel se hoje em dia as aplicações já te permitem mostrar o código de barras no telemóvel? É uma forma muito mais prática de viajar e muito mais sustentável também.

4.Leva o lixo contigo e recicla (em todo o lado)… E diz não ao plástico!

Quando fui ao Japão fui sorpreendida porque nas ruas não havia caixotes do lixo. Pois bem, o que eles fazem é guardar o lixo que vão gerando ao longo do dia com eles. Se repararem quando lá forem, não se vêem pessoas a comer enquanto caminham. De qualquer forma eu fazía-o e seguia os mesmos hábitos que eles: colocar o lixo nos sitios correspondentes. Temos tanto a aprender com o Japão!

Há muito tempo que abdiquei de sacos de plástico, optando antes por levar uma mochila, seja para as compras do dia-a-dia, seja nas minhas viagens. Leve uma mochila ou sacos reutilizáveis quando for às compras. 

5. Se possível, faz voos directos ou com apenas 1 escala

O avião emite uma quantidade alta de carbono. 

6. Reutiliza lençóis e toalhas

Mudas os lençóis da tua cama todos os dias? Deixas as luzes acesas e o ar acondicionado ou o aquecimento ligados todo o tempo?  Não o fazes em tua casa, para quê fazê-lo num hotel? Porque de certa forma “está pago”? Acho absolutamente desnecessário e um gasto de energia absurdo e totalmente prejudicial para o meio ambiente. No meu último hotel em Cabo Verde era uma política deles: não mudar de roupa todos os dias (a não ser que o cliente o solicitasse).

Se todos formos desleixados ou descuidados, estaremos a prejudicar o ambiente de uma forma irresponsável. E até nos poderá custar mais, porque o proprietário pode ser obrigado a manter as tarifas mais altas ou até aumentá-las caso as despesas com energia sejam superiores.

7. Compra produtos da região 

Ao comprares “recuerdos” procura produtos que sejam de cultura local. Favorecerás a economia das aldeias que te acolhem e a diversidade cultural.

8. Esquece o kit de higiene do hotel

Vais voltar a levar os frasquinhos todos e escovas de dentes descartáveis para juntar ao monte que lá tens em casa num saquinho perdido? Esquece isso. Se ainda fossem produtos duradouros e de qualidade! Além de que muito provavelmente não vais precisar deles para nada, estás a contribuir para a política do “usa uma vez e deita para o lixo”.

9- Estuda o trajecto antes de chegares ao destino!

Quanto mais informado estiveres sobre o local e como te deslocas, mais possibilidades terás de fazer boas escolhas e interagir com mais respeito. Para evitar seres enganado à chegada do aeroporto, estuda bem o trajecto que vais fazer, como o vais fazer, pesquisa opiniões de outras pessoas…

Embora pareça que o tempo nos aeroportos é um desperdício de tempo, não o é, de todo. Temos que aproveitar o tempo com os recursos que temos, e sejamos sinceros… Há sempre alguma coisa que se pode fazer. Até pode ser divertido…

10. Se fumares, por favor…

Se há algo que me irrita (MUITO) quando estou na praia é o número de beatas de cigarro que se encontram nos areais das praias. De Portugal, Cabo Verde, Indonésia… 

11. Caminha e pedala enquanto fazes turismo

Além dos benefícios óbvios para a saúde, é também uma óptima maneira de preservar o meio ambiente!

Coisinhas que levo comigo sempre no avião:

Levar água termal para borrifar na cara: Esta é essencial! Eu sempre que estou no aeroporto e avião sinto a cara super seca, e não há nada que me tire essa sensação se não for a água termal ou o…

Creme hidratante: Levar um creme hidratante sempre na mala de mão é regra geral, sempre. Este é o que estou a usar neste momento. Podes comprar aqui. 

Garrafa de água: Imprescindível!

Comida: Imprescindível!

Deixa aqui o teu comentário

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach