Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Fã de dietas malucas? Pára e lê os erros a não cometer!

Há uns dias recebi uma mensagem de uma amiga desesperada a dizer-me que tinha obrigatoriamente de fazer uma dieta rápida porque tinha um evento muito importante e precisava de estar fit. A primeira coisa que lhe disse foi que não era apologista do que ela pretendia fazer. No entanto, tentei dar-lhe os melhores conselhos.

A primeira coisa que ela fez foi contar-me o que comia num dia normal. A segunda foi dizer-me que não praticava qualquer tipo de exercício físico a não ser ir a pé para os transportes públicos logo de manhã.

Ora bem, eu não lhe contei mentiras nem lhe disse para cortar nos hidratos de carbono. Seria um péssimo conselho e só jogaria contra ela. O que lhe disse foi: a alimentação saudável sem o exercício não resulta (e vice-versa).

Alguns conselhos que lhe dei:

1. Não cortar nos hidratos de carbono: Os hidratos de carbono são o que dá energia necessária ao nosso corpo para a actividade física e diária. Cortar nesta fonte seria muito arriscado e perigoso também. Porque quando temos mais fome é quando – normalmente – atacamos o açúcar de rápida absorção.

2. Trocar o sal e o açúcar por outros: O sal pelas especiarias, o açúcar pelo mel ou pela stevia natural ou agave.

3. Reduzir o consumo do pão: Podes substituir o pão de farinha normal pelo de sementes, de farinha de espelta, pão de centeio, pão de aveia, soja…

4. Beber entre 1,5 a 2L de água por dia: nunca com o objectivo de substituir a comida, mas como um complemento essencial ao corpo humano.

5. Comer bem ao pequeno-almoço: E isto que quer dizer? Ela disse-me que precisava de comer bem logo de manhã e que comia cereais Kellogg’s, pão com manteiga e fiambre e café com leite e açúcar. Tudo isto logo de manhã.

E eu disse-lhe que ela podia comer muito e bem; não precisava de comer muito e mal, tal como estava a fazer. Não quer dizer que uma vez ou outra não possamos comer este tipo de alimentos, mas ao fazê-lo não vamos conseguir os nossos objectivos. Já para não falar da quantidade de açúcar que ingerimos logo de manhã…

Aqui tenho várias ideias de pequenos-almoços.

6. Comer muita fruta, legumes e verduras:  Estes são alimentos ricos em antioxidantes, vitaminas, minerais e fibras! Super essenciais para o nosso organismo. Aqui podes ver várias receitas.

7. Não comer muito ao jantar: Não quer dizer que não comamos hidratos de carbono. Porque se tivermos muita fome, o melhor mesmo é comê-los. O importante é analisar que hidratos comemos e que quantidade de hidratos comemos. Além disso, se comermos muito ao jantar vamos ter um sono mais agitado e uma digestão mais lenta e pesada. Além disso, não sendo consumida esta energia, é mais fácil que se acumule como reserva. Aqui explico como emagrecer de forma saudável.

8. Lanchar sempre: Snacks em todo o lado!! É uma regra básica para não chegar ao almoço e jantar famintos. Aqui os snacks que levo para todo o lado.

9. Comer sopa: Outra das regras básicas. Além de consumirmos logo uma quantidade enorme de vegetais, também comemos o segundo prato com menos vontade e ânsia (e é claro que isso joga a nosso favor). Muitas receitas de sopas aqui.

10. Levar marmitas para o trabalho: é a melhor forma de controlarmos o que comemos e foi cozinhado e preparado por nós. Algumas sugestões de marmitas aqui.

11. Não excluir as gorduras (BOAS): Elas são essenciais para a vida e imprescindíveis para praticar desporto. São um macronutriente, tal como os hidratos de carbono e as proteínas. Apesar de muitas vezes serem olhadas com desconfiança, elas devem fazer parte do nosso dia alimentar. As gorduras saturadas são as prejudiciais para a saúde, e em regra são gorduras sólidas à temperatura ambiente. Vê mais sobre as gorduras aqui.

12. Não comer depois de treinar. Se comermos, a recuperação vai ser mais rápida. Aqui dou algumas sugestões do que comer antes e depois do treino.

13. Não comer em excesso antes do exercício. Treinar de barriga cheia é super incómodo. O alimento ingerido deve ser de fácil digestão, de preferência líquido, de quantidade adequada e pobre em gorduras. Vê aqui que comer antes do treino.

Nada do que coloquei é difícil ou impossível de pôr em prática. Também não vos recomendei “fat burns” nem comprimidos para queimar a gordura. Acho que isto é mais eficaz.

Quero ressaltar que estes conselhos são todos baseados na minha experiência pessoal. Não sou nutricionista nem pretendo substituir o papel deste profissional qualificado. Penso que todos devemos consultar o profissional adequado às nossas necessidades.

Leave a comment

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach