Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Hoje não posso treinar. Bolas! Que faço?

Primeiro, tranquilizar-te. Não treinar um dia não é o fim do mundo (Isto quase é a razão a falar para a minha consciência).
Há dias que, por um motivo ou outro, não conseguimos treinar. Embora as pessoas que conheço que o fazem regularmente e não vivem sem o desporto, raramente há dias que não praticam alguma actividade física. No entanto, nem sempre temos a possibilidade de treinar quando queremos, por vários motivos. Quando isso acontece, é normal que o mau-humor apareça.

O exercício físico é uma droga…

É uma droga boa, quando não se “consome” em excesso.
Sentimo-nos bem ao fazê-lo. Sentimo-nos cada vez melhor. Mas também precisamos de mais dose, de mais carga, para nos sentirmos cada vez melhor. É uma roda viva onde o corpo pede mais e se sente cada vez melhor, consequentemente.
Neste artigo “Porque nos sentimos bem a fazer exercício?”, explico isso.

A endorfina, que é aquilo que o nosso corpo liberta depois de fazer exercício, é um analgésico que ajuda a aliviar a dor e regular as nossas emoções. Além disso dá-nos prazer e permite que o nosso corpo se relaxe e reduza a ansiedade. E essa sensação de prazer tende a permanecer depois de fazermos exercício.
 

Sofres do “Síndrome de Abstinência de Exercício”?

Não treinar depois de se estar habituado tem os mesmos efeitos da abstenção de drogas, o que pode levar ao mau-humor, desânimo e depressão.
Isto explica-se pela produção e dependência dos opióides endógenos (encefalinas e endorfinas). Chamam-se opióides porque o nome vem do ópio, que é uma droga que afecta exactamente os mesmos receptores dos neurónios. A sua composição química e estrutura molecular encaixa de forma a que os neurónios, das pessoas e alguns animais, as recebam perfeitamente. Pura coincidência, uma vez que as moléculas que o nosso organismo produz naturalmente são parecidas ás das drogas, e que o nosso corpo recebe muito bem.
queimar gorduras ou calorias é a mesma coisa?

Lá está, a endorfina, esse químico natural que o nosso corpo precisa para ter prazer é para alguns “a droga da felicidade” e que nos é dada em mais quantidade depois de fazermos exercício físico, daí ficarmos viciados nela.

Fazer demasiado exercício pode prejudicar os ossos e articulações, que poderá causar lesões ortopédicas graves e sobrecarregar o coração e lesando também a frequência cardíaca. Além disso o excesso de exercício físico pode ter as mesmas consequências de não fazê-lo, como o envelhecimento, por exemplo, que se deve á alta produção de radicais livres.
Há que saber descansar, saber quando descansar nas semanas de treino, para que o nosso corpo possa repousar e recuperar correctamente. Neste artigo falo da importância de descansar quando treinamos. Dá uma vista de olhos.

Deixa aqui o teu comentário

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach