Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Pequenas mudanças cá em casa: por um mundo mais sustentável

Apesar da situação actual do COVID nos ter alertado para o nosso dever de cuidar o planeta e de repensar a forma como consumimos, já havia pessoas que o faziam antes da pandemia começar. Nunca é tarde para pormos as mãos na consciência e adoptarmos novos hábitos, mudanças no nosso estilo de vida. Por isso estou a fazer pequenas mudanças cá em casa: por um mundo mais sustentável.

Além disso, eu falo por mim: estou sempre a aprender neste mundo do sustentável e de como optar pelas melhores escolhas e produtos. Nunca fui muito impulsiva no momento de comprar, mas confesso que algumas vezes fazia compras por impulso. E sem perceber, gastava dinheiro desnecessáriamente e comprava coisas sem necessidade. Esse era o facto.

Minimalismo vs materialismo?

Compramos, consumimos, acumulamos e também desperdiçamos. São verbos que me têm feito pensar nestes últimos tempos e que me fizeram pôr as mãos à obra.

O minimalista trabalha com o conceito de menos é mais. Neste sentido, viver com menos significa viver com mais liberdade, maior flexibilidade e desapego das coisas materiais. Mas o que é verdade é que o minimalista é também materialista. Já vou explicar.

Mais que possuir coisas, a usabilidade do que possui é mais importante. Ter um valor concreto e usual de seus bens materiais é característica básica do conceito minimalista. E é isso que estou a tentar fazer, nos últimos tempos.

Que mudei cá em casa?

  1. Escova de dentes de plástico – Escova de bambu;
  2. Desodorizante convencional – Desodorizante de alúmen;
  3. Géis de banho convencionais – Géis de banho caseiros;
  4. Detergentes convencionais – Ecológicos
  5. Garrafa de água de plástico – Garrafa de aço inoxidável amiga do ambiente;
  6. Película aderente de plástico – Beeswrap;
  7. Palhinha de plástico – Palhinha inox reta e o escovilhão (para a minha sobrinha, quando cá vem a casa e quer beber os smoothies que lhe faço);
  8. Esponja para a loiça convencional – Esponja para a loiça/legumes de fibra de côco.
  9. Pasta de dentes convencional – Pasta de dentes de carvão ativado.

Nota. Mantive tupperwares de plástico que já tinha, por exemplo.

Beeswrap: pano de cera de abelha 100% algodão, cera de abelha, resina e óleo orgânico e jojoba.

Valoriza o que já tens!

Parece contraditório, mas o minimalista é um materialista,  mas não no conceito usual da palavra. O materialismo funciona como o respeito e satisfação com o que já possui, além de valorizar o esforço desprendido para adquirir e manter.

O minimalista valoriza todos os bens que possui já estes são essenciais para o bom funcionamento de sua vida. É uma tarefa que inicialmente pode parecer complicada, mas – pelo menos a mim- fez-me ver que realmente não necessito de tantas coisas para viver melhor. Preciso de coisas boas que durem mais tempo, que sejam úteis e que consequentemente sejam ecológicas.

Deixa aqui o teu comentário

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach