Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Um passeio pelo Mekong (Palco da guerra e da fertilidade)

Depois de dois dias em Ho Chi Minh já apetecia visitar uma das pérolas da zona: O Delta do Mekong. Demorei duas horas desde a grande cidade até chegar a um dos maiores e mais impressionantes rios da Ásia com uma extensão de quase 4500 quilómetros. Nasce no Tibete e atravessa a provincia chinesa de Yunnan China, o Myanmar, Laos, Tailândia e o Cambodja antes de desaguar no Mar da China no sudoeste do Vietname, o que forma o Delta do Mekong.

O Delta do Mekong é a região mais fértil de todo o Vietname!

E como o rio Mekong desemboca em nove pontos diferentes, eles chamam-lhe o Rio dos Nove Dragões.  Ao longo do caminho podemos apreciar os belos e verdes campos de arroz e de frutais (como a fruta do dragão), e os camponeses que diariamente trabalham neles.
Fizemos um tour pelas “ruas” aquáticas da cidade onde observamos o dia-a-dia daquelas pessoas. Ao chegar ao barco, fui muito bem recebida com uma água de coco natural, fruto que há em abundância nesta zona e que eles sabem rentabilizar de uma forma muito consciente e inteligente. Ver neste post de que forma utilizam o coco.

Campos de arroz

Delta de Mekong
Coco que me deram à chegada

Delta do Mekong: Palco da Guerra do Vietname

Durante a Guerra do Vietname os soldados, tanto vietnamitas como americanos, cruzavam o rio com as armas em cima da cabeça. O delta do Mekong foi palco das batalhas mais selvagens da Guerra do Vietname e muitos ali morreram.

O medo dos soldados americanos ás Guerreiras dos Cabelos Compridos!

Não sei se deveria ter começado o post por aqui, porque este foi um dos factos mais espectaculares que descobri sobre uma guerrilha que existia no Delta de Mekong: As guerreiras dos cabelos compridos eram temidas pelos soldados americanos durante a Guerra do Vietname. Elas estavam profundamente envolvidas em todos os níveis da campanha militar ao longo da guerra, especialmente no lado dos negócios, lutando contra as forças lideradas pelos americanos na selva.
Elas também trabalharam nos campos de arroz no Vietname do Norte e nas áreas de cultivo ocupadas pelos vietcongues na zona do Mekong, no Vietname do Sul, para fornecer comida ás suas família. As mulheres vietnamitas do norte foram alistadas e lutaram na zona de combate, assim como forneceram trabalho manual para manter aberta a trilha de Ho Chi Minh, cozinhar para as tropas e algumas serviram como “mulheres de conforto” para os combatentes comunistas masculinos. 

Deixa aqui o teu comentário

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach