Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Sobre a moda do "desperdício zero"

Hoje quero falar-vos de uma realidade que vi desde sempre em casa dos meus pais: aproveitamento de absolutamente tudo. E isso também serve/ servia para a comida. A foto que coloco em baixo pode não ser esteticamemente muito bonita, mas quero retratar que lá em casa raramente via ou vejo sacos do lixo (de plástico), o pacote do leite ou os sacos de papel são habituais substitutos do saco de plástico, o guardanapo de papel que se usa hoje ainda dá para amanhã e o guardanapo de pano que está ali no mesmo sítio continua a ter a mesma utilidade (passados 20 anos).

Restos de comida que vão para as galinhas, em casa dos meus pais.
Lembro-me que o meu pai só levava o lixo aos contentores ao Sábado…

Quantas vezes é que ao voltar do supermercado não enchemos logo um saco do lixo apenas com o material que envolve o produto que compramos? O lixo que geramos à conta disso!! É assustador! Eu confesso que já deixo de comprar certas frutas ou verduras pelo facto de virem embaladas. Recuso-me a colaborar com isto.

Quando era pequena eu não reparava em tudo isto porque fazia parte do quotidiano. Também ninguém questionava ou comentava tais hábitos e costumes… Ou seja, para mim isto era algo verdadeiramente normal.

Reutilizar e aproveitar: também é bom para o meio-ambiente!

Por muitos frascos de vidro que compremos, compras a granel que façamos, sacos de plástico que substituamos por sacos de papel ou pano, devemos ter em conta que o mais importante é reutilizar,aproveitar, vender ou dar o que não necessitamos… Usar o que temos, evitar comprar sem pensar muito bem primeiro antes de o fazer… São actos de responsabilidade para com o meio-ambiente.

Não tens de deitar todos os taparueres para o lixo se estiverem bons. Se são de plástico, usa até não dar mais. Não deites para o lixo só porque agora o alumínio ou o vidro é que está a dar. E ser respeitador com o meio-ambiente é isto. O desperdício zero em casa dos meus pais sempre existiu, não só porque há horta e animais que comem as cascas do que eles plantam, mas também por saber sempre ter visto que as coisas se usam e se reutilizam.

Penso que o desperdício zero se está a tornar cada vez mais num negócio, numa moda: mais até do que num estilo de vida para perdurar, com verdadeiro sentido de responsabilidade. Em vez de minimizarmos o nosso consumo dentro das nossas possibilidades, penso que cada vez mais se compra mais.

BeesWrap: substituto da folha de alumínio
A minha permissa cá em casa é:

Comprar quando não tenho: seja comida ou qualquer outro objecto. Dar ou vender se não preciso. Esvaziar o frigorífico antes de comprar mais comida. Agora dou por mim a pensar muito antes de comprar qualquer coisa. E gasto menos dinheiro que antes!

Menos e melhor!

É certo que gosto mais de usar taparueres de vidro do que de plástico, também é certo que nem sempre uso só e exclusivamente a minha garrafa de vidro (quer seja porque me esqueço dela ou porque nos países que visito não se pode beber água da torneira, e tenho de comprar garrafas de plástico). Não uso nem acho necessário usar palhinhas para beber. Evito comprar alimentos embalados. Evito reduzir o consumo de energia eléctrica. Uso produtos cosméticos que reaproveitam todo o conteúdo. Uso o café para os fazer, inclusive. Reutilizo, reaproveito e reciclo tudo o que for possível, evito usar o carro quando posso ir a pé, de bicicleta ou usar outros meios de transporte mais amigos do ambiente…

Enfim, penso que todas as atitudes contam e fazem a diferença!

Leave a comment

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach