Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Tudo o que um runner não deve fazer (e os meus segredos)

Desde que o COVID está presente nas nossas vidas tenho visto muito mais gente na rua a correr. É um desporto cada vez mais praticado, mas a falta de orientação pode trazer alguns riscos para a sua prática. Hoje vou enumerar coisas que um runner não deve fazer.

1. Correr totalmente “encasacado”.

Tenho visto pessoas a correr com muitos casacos, em pleno Verão. A única coisa que vão fazer é que o suor se transforme em água e que se sufoquem dentro do equipamento, correndo o risco de se desidratarem. Além disso, o rendimento durante o treino vai-se ver bastante afectado. Aqui podes ver os meus 8 truques para queimar gordura.

2. Hidratar-se mal

É regra: beber meio litro de água – pelo menos – antes de um treino. Se fores a uma prova, deves reforçar a ingestão de água para bem mais. Um factor muito importante a ter em conta: a temperatura lá fora. Se as temperaturas forem extremas, obviamente, devemos reforçar a quantidade de água. Não vou dizer uma quantidade específica porque isso depende de cada pessoa, mas diria que meio litro será sempre o mínimo que recomendo. Recomendo este post, em que falo da importância da hidratação. E este para veres qual é a melhor bebida isotónica no mercado… e mais natural!

3. Usar umas sapatilhas impróprias

Deves tentar encontrar um calçado adequado ao desporto que pratiques. Tanto seja running como outra coisa, porque a mecânica do calçado está feita para responder ás necessidades que cada desporto exige. Vê aqui este post super completo sobre TUDO O QUE TENS DE SABER PARA COMPRAR UMAS SAPATILHAS.

4. Não respeitares o teus limites

Todos nós precisamos de descansar os músculos. E correr, precisamente, é uma actividade exigente que precisa de certos truques para ser executada com sucesso. Vê aqui porque é tão importante descansar.

5. Parar de correr de um momento para o outro

Vais notar que quando fores a recomeçar, vai-te custar um pouco mais do que quando manténs o ritmo de corrida normal.

6. Correr todos os dias (sem ter prática)

Pode ser arriscado começar qualquer actividade de repente e abusar da mesma sem combiná-la com outra actividade que a complemente. Além disso também podemos correr o risco de nos lesionarmos. Por isso, a minha recomendação é fazermos treinos graduais: começar a correr devagar. Por exemplo:

SEMANA 1
– Andamos 40 minutos, sem parar;
– Treinamos dia sim, dia não.
SEMANA 2
– Começamos a correr, a um ritmo lento, durante 10 minutos e parar 5 minutos. Repetimos este circuito três vezes.
– Treinamos 3 dias por semana.
SEMANA 3
– Começamos a correr, a um ritmo lento, durante 10 minutos e parar 5 minutos. Repetimos este circuito três vezes.
– Treinamos 3 dias por semana.

– Corremos durante meia hora e vemos como é que o corpo responde. Se virmos que nos cansamos, reduzimos a velocidade ou andamos. Não há problema por isso.
– Treinamos entre 3 a 4 dias por semana.

7. Não fazer musculação

É uma ótima maneira de reforçarmos todos os músculos do corpo. Tenho um post super completo que fala de todos os benefícios de fazermos musculação. Espreita!

8. Ignorar as dores e correr com elas!

Qualquer dor que tenhamos, é o nosso corpo a falar connosco. É ele a querer dar-nos um sinal. É necessário ficarmos atentos a eles, a esses sinais que nos podem dar muita informação. Quanto mais nos conheçamos, melhor poderemos actuar!

Os meus segredos:

– Beber água: pelo menos 1,5 litros por dia;
– Alimentar-me bem: opto por uma dieta equilibrada: onde como de tudo, incluindo um processado por mês. Aposto muito pelos super alimentos.

– Tento dormir entre 7 horas e meia a 8 horas por dia.
– Alongo todos os dias, porque me ajuda a melhorar a postura e a prevenir lesões.

Leave a comment

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach