Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Tudo sobre a minha primeira meia-maratona, a VigBay!

Vinte e um quilómetros e meio. Comecei a contar metro por metro no último quilómetro, mas como o atleta finlandês Paavo Nurmi, vencedor de 9 medalhas olímpicas dizia, “Tudo o que sou é graças à minha mente”. E tem razão. As pernas pedem algumas vezes para parar a meio de uma prova como esta. E numa não tão grande também, mas a cabeça também nega, constantemente.

Se eu amava correr, hoje apaixonei-me ainda mais por isto…

Posso dizer que até ao quilómetro 19 foi impecável: a força, o ritmo, o fôlego… Levava uma aplicação comigo que me ia avisando dos meus ritmos de quilómetro a quilómetro. Comecei a corrida com o pensamento de que hoje não podia ser como nos 10km da Sin-Son, onde dei mesmo tudo de mim mal saí da partida. Aqui mantive a calma porque os quilómetros que me esperavam ainda eram muitos, e não queria chegar aos 16 ou 17km sem fôlego e com a ideia de que não podia mais.

VIG BAY 2018 Foto: Alba Villar


Levei dois geis comigo (para se, no caso de ter alguma falta de força, utilizar). Utilizei um (pela primeira vez). Ora aqui está algo que dizem que não se deve fazer. No meu caso, não tive problemas com a primeira utilização naquele dia. Inclusive até gostei dos sabores e espero repetir nas próximas meias-maratonas.


Tinha muito medo que chovesse torrencialmente durante toda a prova, mas foi chuva de pouca dura e até se agradeceu em grande parte do trajecto: muito bonito, por certo, e sempre junto ao mar.


Como já nos tem habituados, o português Nuno Costa, de quem falei no meu post da Sin-Son, ganhou a VIGBAY pelo segundo ano consecutivo, em 1:09h! No mínimo, incrível, não?
Parabéns, Nuno, mais uma vez!

Nuno Costa, vencedor Vig Bay 2018
Foto: Alberto Rodríguez
Conselhos que eu possa dar para antes e depois de uma prova como esta?
  1. Na semana anterior à prova, treina com intensidade descrescente. No penúltimo dia, descansa, não treines.
  2. Corre durante 20 minutos no antepenúltimo dia da prova.
  3. Se utilizares geis, como eu, bebe água, porque ao terem tanto açúcar, secam a boca e podem desidratar, e por consequência, afectar o teu rendimento.
  4. Corre, pelo menos, 15km antes de fazeres a prova (nunca na semana anterior à prova).
  5. Se vires que não aguentas o ritmo ao que estás a correr, reduz a velocidade, mas não pares.
  6. No meu caso, comi papas de aveia duas horas antes das provas que fiz e correu sempre bem!
  7. Bebe água antes da prova e se for preciso pára a meio se precisares (é o melhor que fazes, porque correr com a bexiga cheia, é muito desconfortável!) 😀

Neste vídeo podes ver todos os meus conselhos para te preparares para uma meia-maratona!

Bons treinos!

Deixa aqui o teu comentário

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach