Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Uma viagem pelos campos do ouro branco de Bali

É preciso sair um bocadinho da cidade de Ubud para podermos observar os belos campos de arroz com altas palmeiras e caminhos labirínticos que parecem desenhados à mão. Tegallalang é um dos campos de arroz mais conhecidos de Ubud e que eu recomendo, sem dúvida. Outro é o campo Jatiluw, que oferece uma experiência bem menos turística e é o único que ostenta o título de patrimônio da humanidade da Unesco em Bali.

O arroz, o ouro branco de Bali

O arroz, além de ser a base da alimentação balinesa, é um hidrato que faz parte da cultura local. O cultivo é feito de acordo rituais milenares, ligados à religião e à filosofia local.O sistema de plantio e irrigação é conhecido como subak. O solo é recortado em camadas ou terraços (rice terrace), para que a água fique acumulada em determinados pontos, mas também flua naturalmente do topo da colina até a área mais baixa. É uma paisagem que vale a pena ver ao vivo ?

Tegallalang

O arroz, ou o ouro branco, pode ser plantado e colhido durante todo o ano em Bali por causa do clima, sempe húmido e quente. A maior parte do trabalho é feito por pessoas e não por animais, o que torna o trabalho num verdadeiro sacrifício. Eles trabalham incansavelmente desde cedo com os típicos chapéus vietnamitas que os protegem do sol forte.

Os caules de arroz são cortados com uma foice com um poderoso movimento de queda. As mulheres batem as hastes em cachos grandes contra um barril para libertar os grãos de arroz. Depois o arroz é colocado nos cestos. O arroz tem inúmeros usos: para as pessoas que participam nas cerimónias e levam um grão de arroz na testa, por exemplo. Além disso, o arroz é o hidrato protagonista dos pratos indonésios. Eu fui abençoada em Tanah Lot, vê aqui o post completo.

Tegallalang
Jatiluw
Jatiluw

Sacrifício aos deuses (as oferendas em Bali)

O arroz em Bali deve ser cultivado criando um efeito de harmonía com os deuses, a natureza e os outros. O arroz vermelho, amarelo, branco e preto é apresentado aos deuses hindus numas cestinhas pequenininhas de folha de palmeira com flores e incenso. Estas são as típicas oferendas em Bali, e sim, deves ter muito cuidado na rua para não as pisares.

Muitas vezez, os balineses levam oferendas aos templos (três vezes por dia!). Estas oferendas são principalmente elaboradas pelas mulheres, que muitas vezes o fazem de manhã e á tarde. É um trabalho que dura bastante tempo e que me comoveu pela sensibilidade com que as preparam. As oferendas colocadas no chão são para os maus espíritos, para que “não subam”. Os que estão em posição elevada, são benesses às boas almas, em agradecimento. Curioso, não?

Deixa aqui o teu comentário

error: O conteúdo está protegido.
Dora Matos - Health Coach